02. 03.
Keine Ahnung was ich hier mache, trotzdem bin ich hier...

domingo, 23 de maio de 2010

As Boas Novas Do Cinema!

3D será mesmo a nova era do cinema?

As principais discussões sobre o cinema na era do computador focalizam a possibilidade do jeito interativo de se comunicar. A nova mídia possibilita a idéia excitante de um telespectador participante na história, escolhendo diferentes caminhos através do espaço e interagindo com os personagens.

No entanto, as mudanças causadas no cinema pelo computador são muito significativas. A partir da entrada do cinema de terceira dimensão, as imagens perspectivas planas, projetadas numa tela, são apenas uma opção. As produtoras de filme tendo dinheiro e tempo podem fazer um trabalho totalmente computadorizado podendo eliminar o simples ato principal da filmagem real!
A "crise" da identidade do cinema também afeta os termos e as categorias usadas para teorizar o cinema do passado. No século XX, a identificação de um filme ficcional era de um super gênero, cuja característica principal era o filme de ação real, que consiste em gravações fotográficas não modificadas de eventos reais que ocorreram em um espaço físico real.
O cinema tinha como sua principal característica em sua criação mostrar o que realmente acontecia cena por cena o que passava em frente a lente podendo ser abstrato ou não. O que aconteceu então, com a identidade do cinema, se agora é possível gerar cenas inteiramente manipuladas? Uma cena pode ser feita usando a computação gráfica 3D, modificando cada frame individualmente ou toda a cena com a ajuda de um programa digital. Cortar, curvar, dobrar e costurar imagens de filmes digitalizados são procedimentos comuns.
Com toda essa onda 3D todos pensam que é uma tecnologia recente, mas enganam-se aqueles que pensam isso. Na realidade essa sensação 3D que nos é passada é um fenômeno natural chamado estereoscopia que ocorre quando uma pessoa observa uma cena qualquer a simulação de duas imagens da cena que são projetadas nos olhos em pontos de observação ligeiramente diferentes, o cérebro funde as duas imagens, e nesse processo, obtém informações quanto à profundidade, distância, posição e tamanho dos objetos, gerando assim a sensação de visão de 3D. E essa primeira imagem de estereoscopia 3d foi realizada em um desenho de Giovanni Battista della Porta em (1538-1615).
Mas em relação ao cinema à muita discussão quando foi passado o primeiro filme 3D, fala-se em 1903 pelos irmãos Lumiére os mesmos que criaram o cinema “2D”. Mas foi na década de 50 que o cinema 3D recebeu uma atenção maior com “Bwana Dveil”, alem dele outros 60 filmes 3D foram lançados, após essa década a arte 3D caiu, voltou a vigor só na década de 90 mas já com outras finalidades apenas como objeto de recreação em exposições e parques temáticos.
No Século XXI mas uma vez esta em pauta o cinema 3D mas agora com outro objetivo o combate a pirataria e a intenção de retomar a população o prazer de irem as salas de cinema. Mas com essa tecnologia para a produção os gastos serão maiores os patrocínios serão maiores mas e a verdadeira arte do cinema será maior? A capacidade de emocionar, cativar o publico também será maior? Tudo muda, tudo se renova e essa talvez seja mais uma etapa cinema e computador, cinema e TV, e por ai vai.

Seguir este Blog | Indicar este Blog | Sugestões | Sobre Quem vos fala

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO