02. 03.
Keine Ahnung was ich hier mache, trotzdem bin ich hier...

domingo, 5 de abril de 2009

Judeus, Lugar De Porcos É No Chiqueiro


Algumas pessoas me perguntam se sou nazista, talvez pela forma como penso. Respondo claro que não. Também pudera, filho da terra mãe Brasil, alimentado pelo leite materno a boa e velha língua portuguesa, latino descendente de portugueses, índios, espanhóis, africanos e etc. Certamente um nazista me mataria por essas, entre outras coisas, porém confesso ter um ódio especial de judeus. Mas será que tenho motivos para isso?

Sempre penso coisas através de fundamentos, e fundamentos devidamente pesquisados por mim, durante essas pesquisas descobri que tais seres – por mim classificados como apostos do mundo – deveriam terem sidos dizimados da face terrestre há tempos. Façamos uma análise crítica dum dos fatos mais marcantes da história judaica, o Holocausto.
Ocorreu durante a II Guerra Mundial, quando, segundo o que me contaram, os nazistas, liderados por Adolf Hitler, mataram seis milhões de judeus. Bom, essa é a história contada pelos “superbonzinhos” americanos, logicamente uma versão dos “pobres e indefesos” judeus.
Vamos à verdade agora. Quando chegaram à Europa, inclusive n’Alemanha, os judeus foram logo impondo as práticas d’escravização, típicas de sua cultura, e passaram a emprestar dinheiro à população local. Segundo a cultura judaica:

“Emprestar dinheiro o bastante às pessoas necessitadas para que elas nunca mais precisem pedir novamente, porém o juro é necessário.”

Ou seja, dentro de pouquíssimo tempo a população alemã encontrava-se enforcada, isso devido às dívidas nos bancos, os quais todos pertencentes aos judeus. Os judeus cada dia mais ricos e a Alemanha enfrentando seus piores dias de profunda recessão. Num quadro como este, revoltante aos olhos alemães, nasce a ira contra judeus, completamente racional.

No desenrolar da história seis milhões de judeus foram mortos, entretanto, oito milhões de civis alemães, e quatorze, isso mesmo, quatorze milhões de soldados russos morreram na guerra, cujos mortos são lembrados somente por seis milhões de judeus através do Holocausto. Quer dizer que era errado matar somente os judeus? Somente os judeus importavam para a humanidade? Judeus sempre são vítimas da humanidade, se esquecem que foram eles que mataram Jesus, o qual também era um judeu – de nome verdadeiro Joshua Ben Joseph – e hoje matam, aos montes, palestinos, árabes e quem estiver pela frente, mas sempre são vítimas.

Foi devido às grandes passagens na história que essa gente foi condenada a brigar pelo chiqueiro onde vivem, contudo, ainda sinto-me tranqüilo, pois lugar de porcos é no chiqueiro!

Seguir este Blog | Indicar este Blog | Sugestões | Sobre Quem vos fala

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO