02. 03.
Keine Ahnung was ich hier mache, trotzdem bin ich hier...

segunda-feira, 1 de março de 2010

Propaganda Política.

Propaganda política é uma prática de poluição sonora, visual, atmosférica e governamental. Seus índices aumentam de modo surpreendente durante o período pré-eleitoral. A propaganda política é uma das formas mais clássicas de conseguir votos, depois do voto de cabestro, da compra de votos e da venda da alma para Satanás.

A propaganda política pretende iludir, enganar, confundir, maravilhar, impressionar, convencer e dominar mentalmente um público conhecido como eleitor. Para tanto, utiliza-se de slogans chicletentos, comícios, shows com bandas famosas, discursos hitlerianos, ofensas a outros políticos, panfletos coloridos, transmissão de mensagens subliminares via TV e rádio e o mais repulsivo de tudo, abraçar criancinhas catarrentas coitadas e beijar bebezinhos fedidos e indefesos. Tudo isso serve para lavar impiedosamente o cérebro do cidadão que vai votar, a fim de fazê-lo digitar seu número na urna eletrônica. E ainda existe o lado mais negativo. Com o horário político obrigatório na TV aberta e no rádio, quem não tem TV a cabo perde seus irrelevantes programas favoritos. Em compensação, as pessoas assistem menos à Globo, rede de TV pertencente ao Inferno S.A., e de quebra têm um programa de humor para assistir, vendo os candidatos mais hilários tentar convencê-las com as frases e as falas mais esdrúxulas.


A ética é uma das palavras mais utilizadas durante o horário político, como também é a postura menos utilizadas pelos políticos em atividade. Na verdade, o que ocorre é um subito ataque do Mal de Alzheimer que faz com que os políticos esqueçam definitavamente o significado até a próxima eleição. Há pessoas que afirmam que o não uso da ética pode ser explicado pelo fato dos políticos legislarem em causa própria, mas como sabemos isso é um fenômeno que não ocorre no Brasil.


Como sabemos a corrupção não existe, na verdade é tudo uma invenção de um jornalista mal-intencionado que tem como objetivo desestabilizar o plano político do país e fazer com que os políticos se desconcentrem de suas atividades, perdendo assim, o foco de seu trabalho. Se caso algum político for flagrado cometendo alguma irregularidade, como por exemplo desviar alguns milhões de reais para sua conta pessoal, devemos relevar, afinal o uso dos recursos financeiros da união para comprar um sítio e/ou uma casa na praia é totalmente aceitavel. Pessoas que não aceitam esse tipo de postura e que tem inveja do poder e do dinheiro dos políticos deram o nome de Peculato a esse tipo de atividade.


O que não podemos aceitar é um vagabundo querendo roubar um frango assado na padaria porque está morrendo de fome, esse tipo de pessoa merece a cadeira elétrica ou a forca. Todo polítco é um homem honesto, veja no horário eleitoral.


O Nepotismo, ne.po.tis.mo: sm (nepote+ismo) 1 Excessiva influência que os sobrinhos e outros parentes dos papas exerceram na administração eclesiástica. 2 Favoritismo de certos governantes aos seus parentes e familiares, facilitando-lhes a ascensão social, independentemente de suas aptidões.


Como podemos ver o nepotismo é virtuoso, até os papas o praticavam, hoje, nossos políticos apenas querem o melhor para suas famílias e parentes próximos, algo que todos nós queremos, é um sentimento comum na sociedade brasileira, todo brasileiro deveria cuidar assim de sua família, é um belo exemplo de solidariedade que deve ser seguido.


Durante o horário político, todos eles negam essa prática, não querem se exibir dizendo que fez o bem pra fulano e beltrano, afinal, quando eles empregam alguém da família, só o fazem de coração, depois não adianta jogar na cara.

Seguir este Blog | Indicar este Blog | Sugestões | Sobre Quem vos fala

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO