02. 03.
Keine Ahnung was ich hier mache, trotzdem bin ich hier...

segunda-feira, 25 de maio de 2009

O Filme Da Vida Moderna


Conforme os anos passam e os acontecimentos vão ficando tão mais inacreditáveis quando freqüentes, tudo vai ficando comum, tudo passa a não nos chocar, tudo vira filme.
A sociedade caminha por caminhos imprevisíveis, tão ou mais do que terremotos, os quais assolam a face terrestre. Por falar em face terrestre, vamos a suas feridas, os impérios cinza chamados cidades, pois lá é onde a humanidade é mais animal.


A andar pela calçada duma megalópole, deparei-me com um corpo ao chão, estranho ou não, havia um ser a balançá-o, batendo, gritando-o com um olhar de desespero, ainda sem entender o que acontecera. Ao seu lado outros três seres gritavam a todos que passavam a sua volta, não a deixá-los aproximarem-se da cena do crime. As pessoas, sempre atrasadas à vida a qual acontece nesse meio cinza, quase nunca param para ver detalhes dessas cenas do dia-a-dia, elas ficam frias, tornaram-se máquinas modernas. Continuei a observar o desfecho daquela bela, e triste, encenação. Aquele, o que balançava o cadáver minutos antes, deitou sua cabeça sobre o peito do que já não respirava, talvez com o intuito de ouvir o silêncio com o qual toda vida acaba, e os três, os que gritavam, viram-se na inutilidade de gritar às máquinas as quais passavam a sua volta, ao menos elas ainda desviavam da dramática cena.


A mostrar a união, eles arrastaram o corpo sem alma até a guia da calçada e ali permaneceram, assistindo às máquinas que passavam, por si só ameaçadoras, e às massas a movimentarem-se ao longo dos grandes muros cinza, altíssimos alí.


Para eles, algo complexamente simples, e para nós é normal, até natural, ou esperável, ver a cena dum cachorro atropelado em pleno trânsito duma grande cidade. Mas o que mais chocou-me foram os requintes de consciência sobre o que estava acontecendo alí, os quais levaram-me a pensar que os animais estão mais humanos. Ou, muito mais possível, os humanos estão mais animais. São cenas do filme da vida moderna, filme esse no qual somos todos protagonistas.

Seguir este Blog | Indicar este Blog | Sugestões | Sobre Quem vos fala

  ©Template by Dicas Blogger.

TOPO